in

Procon-SP alerta falsa Vacina contra covid-19 Disponivel para compra

Segundo o Procon-sp consumidores desavisados tem comprado falsa vacina para covid-19.

PUBLICIDADE

Segundo algumas pessoas que caíram no golpe entraram no site escolheram a vacina e acreditem tem o nome do imunizante da india Covax.

Segundo o Procon-SP Muitos sites estão aparecendo nas buscas do Google e Alerta nenhuma das vacina contra o novo Sars-CoV-2 recebeu o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser usada no Brasil, seja pelo Sistema Único de Saúde (SUS), seja por clínicas médicas particulares ou farmácias.

E lembre-se que as vacinas estão sendo unicamente feitas pelo Governo muitos convênios estão querendo comprar mas isso não esta sendo possível.

PUBLICIDADE

O Procon-SP identificou o site, nesta terça-feira (5), com anúncios de um falso imunizante contra covid-19, chamado Farmácia 24 horas, já retirado do ar.

Segundo o Procon-SP, dez caixas, contendo dez doses, estavam sendo vendidas por R$ 98.

PUBLICIDADE

Acredita que eles roubavam os dados e o dinheiro das pessoas enganadas.

A compra poderia ser feita somente com o preenchimento de um cadastro, o que faz pressupor a coleta de dados pessoais de quem fosse fechá-la, desde nome completo, endereço até informações relativas a cartão de crédito, destaca o chefe de gabinete do Procon-SP, Guilherme Farid.

“A finalidade principal desses criminosos é a coleta de dados dos consumidores.

Não é propriamente a não entrega da vacina. Este pode ser um prejuízo, mas o maior vem na sequência, que é com a utilização indevida dos dados”, explica.

Uma equipe da policia juntamente com a fiscalização foram de encontro ao local que estava indicado no site o endereço ficava no bairro Vila Olímpia, na capital paulista.

O mais incrível e que o site foi feito a pouquissimo tempo mas houve um rasoavel acesso.

O Procon-SP chegou ao site por meio de denúncias encaminhadas ao órgão. “Estamos monitorando. Todos os que, de alguma forma, anunciam ‘vacina covid-19’ na internet caem no radar do Procon”, diz Farid. “Tudo que aparece relacionado a venda, a gente vai para cima.”

Na avaliação de Farid, o número de tentativas de golpe deve aumentar após a liberação do uso de vacinas pela Anvisa. “É uma publicidade que apela para o medo, para a saúde do consumidor, em um momento delicado que o país e o mundo estão atravessando”, afirma.

“Como é que se concebe uma entrega de vacina por correio? O consumidor deve ficar atento a qualquer tipo de promessa, porque, nesse momento, se trata de golpe.”

Como denunciar irregularidades

As denúncias podem ser feitas pelo site do órgão ou pelo aplicativo (Procon.SP). Outra alternativa são as redes sociais oficiais, identificadas como @proconsp no Facebook e Instagram, e @proconspoficial, no Twitter. No site, também é possível consultar uma lista com endereços classificados como não confiáveis.

Editado e Pauta feita por Agencia Brasil

Imposto zero para Insumos Importados

Protesto para congresso dos EUA