in

Prefeitura de Franca quer criar cartão-alimentação Emergencial

Um projeto do fim do mês de julho foi enviado a Câmara Municipal para atender pessoas no complemento da cesta básica.

PUBLICIDADE

Essa proposta foi levada dia 21 para a camera que ja iniciou seus trabalhos remotos.

Enquanto o projeto nao chega a fase final caso precise de um auxilio da prefeitura pode procurar os Cras –Centros de Referência da Assistência Social e Franca não fazem atendimento presencial por conta da pandemia do novo coronavírus.

PUBLICIDADE

A Central de Alimentos funciona pelo telefone (16) 3711-9809 e realiza atendimento prioritário.

Franca possui cinco CRASs, que estão apenas com atendimento telefônico sendo realizado:

 

PUBLICIDADE

CRAS NORTE – Rua Ilton Barbosa Silva, 745 – Leporace I. Fone: 3704-8515. E-mail:[email protected]

CRAS SUL – Rua Zeferino dos Prazeres, s/nº – Jd. Aeroporto I (ao lado UBS). Fone: 3701-7109. E-mail: [email protected]

CRAS LESTE – Rua Porto Velho, 1871 – Jd. Brasilândia (ao ladoFone: 3725-2001. E-mail:[email protected]

PUBLICIDADE

CRAS OESTE– Rua Bruno Cilurzo, 1550, Jardim Dermínio. Fone: 3720-7119. E-mail:[email protected]

CRAS CENTRO – Rua Doutor Alcindo Conrado, 1813 – Centro –  Fone: 3721-0209. E-mail:[email protected]

A criação do cartão alimentação emergencial, que terá valor de R$ 90, foi divulgada pela Frente Parlamentar da Câmara de Franca.

A mesma monitora as ações da Prefeitura para minimizar os impactos gerados pela pandemia da Covid, tanto  área social e econômica quanto da saúde.

O projeto será disponibilizado em Franca para auxiliar famílias em situação vulnerável para realizar a compra de carne, legumes e outros itens.

Para que o cartão passe a valer oficialmente, um projeto ainda será enviado à Câmara de Franca para votação.

Não consta na pauta da sessão desta terça-feira (4) da Casa de Leis o projeto, porém ele ainda pode ser apresentado em regime de urgência.

 

 

A Prefeitura de Franca ainda não conseguiu atender toda a demanda gerada para distribuição de cestas básicas no município. Há mais de 10 mil cadastros na Central de Alimentos, enquanto o governo municipal conseguiu até agora distribuir pouco mais de 5 mil cestas básicas. Nem mesmo a compra de kits de alimentos que foi feita pela Prefeitura de 1 mil cestas não houve a distribuição completa porque o fornecedor ainda não entregou 750 itens adquiridos.

Além do cartão alimentação, existe em tramitação uma licitação para a compra de cestas básicas para um período de seis meses. Os recursos para essa licitação, no valor de R$ 2 milhões, já estão disponíveis para o governo municipal há cerca de três meses.

Além da própria Prefeitura, outras entidades assistenciais da cidade fazem ações por conta própria para distribuição de alimentos. O Conselho Municipal de Assistência Social tem 26 entidades reconhecidas e inscritas, onde as pessoas em situação de vulnerabilidade podem recorrer por um auxílio. Muitas dessas entidades conseguem ajuda e doações e elas mesmo realizam distribuição de alimentos e fazem encaminhamento de outros serviços.

A primeira reunião, os vereadores-membros Donizete Mercúrio, Tonny Hil e Ilton Ferreira se encontraram com a secretária municipal, Eliete Neves, para obter dados atualizados sobre as medidas adotadas pela pasta no enfrentamento à pandemia.

Franca Registra a 37ª morte por coronavírus

ACIRP move ação suspenção de contrato da Prefeitura com empresa de NFE