in

Grupo terrorista Boko Haram mata pelo menos 11 em ataque a vilarejo de maioria cristã na Nigéria

Caros Leitores esse post e uma notícia da Reuters juntamente com a plataforma o globo. Nos passaram uma prévia da matéria que será usada.

PUBLICIDADE

Ao que se indica 11 pessoas foram mortas no ataque do grupo terrorista Boko Haram no vilarejo de Pemi, no estado de Borno,na Nigéria, isto ocorreu na véspera de natal conforme autoridades locais afirmam.

Segundo Kachala Usman, Boko Haram atacou a vila e sequestrou sete pessoas, incluindo um pastor.

PUBLICIDADE

Uma Organização internacional de jovens cristãos estava no local realizando um desfile no vilarejo de Pemi para celebrar o natal quando o ataque ocorreu, afirmam as Testemunhas.

O Líder da milícia local, Awaku Kabu, afirmou que os terroristas invadiram com motos e caminhões, de onde dispararam  “indiscriminadamente”, além de incendiar prédios.

Além disso,os Jihadistas saquearam um hospital e sequestram um padre antes de colocar fogo no hospital e na igreja da aldeia atingida.

PUBLICIDADE

Lembrando que a região tem sua má fama devido que Peni fica a 20km de Chibok,onde o Boko Haram sequestrou mais de 200 estudantes a  6 anos.

Lembrando que o grupo foi formado em 2002, e tem por objetivo a imposição da sharia (a lei islâmica no norte da Nigéria), área predominantemente muçulmana.

Lembrando que desde 2015  o grupo do Boko Haram esta alinhado ao Estado Islâmico do Iraque e do Levante.

PUBLICIDADE

Em algumas regiões da Nigéria, as populações tiveram que formar milícias para  se auto defender de grupos como esses.

Os Homens atacam outras comunidades cristãs em Garkida, no estado vizinho de Adamawa, saqueando os armazéns e incendiando casas sem causar vítimas, mas com perdas as famílias que podem ser irreversíveis.

O grupo recentemente intensificou seus ataques no nordeste da Nigéria.

Três pessoas morreram e duas ficaram gravemente feridas em um ataque que ocorreu no dia 18 de dezembro em um ataque suicida de um adolecente na cidade de konduga, a 38 quilômetros da capital regional 

O Boko Haram e sua ala, o grupo do Estado Islâmico na África Ocidental (Iswap), ja causaram mais de 36 mil mortes em apenas dez anos de conflito e dois milhões de pessoas ainda não podem voltar para casa.

Um homem que se apresentou como, líder de uma das facções do Boko Haram, disse que o grupo sequestrou  mais de 300 estudantes no Noroeste do país no início do mês, embora o governador Aminu Bello Masari tenha desmentido esta afirmação, dizendo que “bandidos locais” eram os responsáveis.

O local do sequestro fica a centenas de quilômetros do território de Boko Haram, que opera regularmente no Nordeste do país, ao redor do Lago Chade. Os jovens foram libertados após cerca de uma semana.

Comerciantes que não respeitarem decreto da fase vermelha serão multados em SP

Forte explosão abala o centro de Nashville, nos EUA