Salário mínimo sobe para R$ 1.100 a partir de hoje

Houve a sanção presidencial do novo salario mínimo brasileiro no entanto de acordo com os estudos o mesmo não teve um aumento real.

O novo salário passa a vigorar hoje, 1º de janeiro, no valor de R$ 1.100, contra os R$ 1.045 que valeram por 2020.

Este valor serve de piso para os salários do país e também para os benefícios do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). 

Os empregados do setor público e privado que ganham o salário mínimo, bem como aposentados, pensionistas e inscritos do Benefício de Prestação Continuada (BPC) que recebem o piso, passam a ser pagos pelos novos R$ 1.100 a partir deste mês.

Isso pode ate se mostrar como um aumento legal mas na pratica os gastos aumentaram conforme o mesmo e isso anula o aumento.

Melhor dizendo isso pode significar que gastara os mesmos 1100 para fazer as coisas que fazia com os 1045 chamamos de inflação.

Para os trabalhadores que recebem por dia ou por hora, o valor mínimo para a jornada diária será de R$ 36,67, e de R$ 5 a hora. 

O reajuste feito por medida provisória assinada no ultimo dia (30) pelo presidente Jair Bolsonaro, e representa um aumento de 5,26% em relação ao valor de 2020, em um provável empate com a inflação do ano, que ainda não está fechada. 

Por isto, os trabalhadores e aposentados continuaram sem aumento real, ou seja, sem ter seu poder de compra elevado.

O aumento dado é o suficiente apenas para suprir o avanço dos preços do último ano. 

A “preservação do poder aquisitivo” de piso salarial nacional é um direito definido pela Constituição Federal de 1988, de maneira que o governo é obrigado, todo ano, a corrigi-lo pelo menos pela inflação.