in

Polícia diz que Dr. Jairinho praticou sessão de tortura contra Henry semanas antes da morte: “Sessão de tortura com chutes e golpes na cabeça”

Segundo informações da Polícia Civil do Rio de Janeiro o vereador Dr. Jairinho praticava várias sessões de tortura contra o pequeno Henrique de 4 anos e a mãe sabia o que estava acontecendo.

PUBLICIDADE

Segundo a polícia sessões de tortura aconteceram semanas antes da morte da criança, Monique Medeiros sabia das agressões mas não interviu para proteger o filho.

De acordo com informações Jairinho teria se trancado no quarto e bateu na criança, as agressões consistiam em chutes e pancadas na cabeça.

O casal foi preso na manhã desta quinta-feira (8) em uma casa na casa na zona oeste do Rio de Janeiro, os investigadores informaram que a prisão ocorreu porque o casal estava atrapalhando as investigações sobre a morte do menino.

PUBLICIDADE

O casal também estavam ameaçando algumas testemunhas, o inquérito até o momento não foi concluído mas a polícia não tem dúvida alguma que Henry foi assassinado, apenas falta esclarecer como tudo aconteceu.
A morte do menino aconteceu no início de março, segundo os pais o menino foi encontrado caído no chão do quarto e afirmam que foi um acidente.

Mas segundo a polícia os hematomas no corpo da criança não condizem com uma queda de uma cama havia diversos ferimentos no corpo, hematomas traumatismo dilaceração do fígado certamente a criança foi espancada.

PUBLICIDADE

A 16ª DP da Barra da Tijuca investiga o caso e suspeita que Jairinho agrediu o menino com chutes, golpes na cabeça e a mãe sabia das agressões, as investigações continuam e o casal deve permanecer detido por 30 dias.

 

Após chorar sangue adolescente de 12 anos busca ajuda para conseguir um diagnóstico

BBB21: Boninho parabeniza Tiago Leifert por discurso e agradece Babu