in

Urgente: Polícia recupera mensagens do celular de Monique mãe de Henry, babá narra em tempo real a tortura do menino por Dr. Jairinho

A polícia conseguiu recuperar as mensagens que foram apagadas do celular de Monique, no celular foi possível encontrar uma conversa entre Monique e a babá Tainá de Oliveira sobre o menino Henry Borel.

PUBLICIDADE

A babá descrevia uma sessão de tortura em tempo real no momento em que o vereador Dr. Jairinho estava agredindo a criança.

PUBLICIDADE

As agressões aconteceram supostamente no quarto Jairinho trancou a porta aumentou o som da TV e agrediu a criança, o menino saiu do quarto falando para a babá que recebeu uma rasteira, vários chutes e saiu sentindo várias dores no corpo.

PUBLICIDADE

Os investigadores consideram essas informações extremamente importantes para manter o casal preso, os prints realizados no WhatsApp foram apagados tanto por Mônica como por Jairinho, mas a polícia técnica conseguiu recuperar essas conversas.

De acordo com o relato da babá o menino e o padrasto ficaram trancados em um cômodo, a criança quando saiu mostrou para ela vários hematomas no corpo, levou uma rasteira chutes e reclamou dores na cabeça e no joelho, foi uma sessão de tortura.
Durante as agressões Monique mãe de Henry não estava na casa, a babá então ligou e transmitiu em tempo real o que estava acontecendo dentro do apartamento.

A polícia em representação ao Ministério Público diz que está diante de um homicídio duplamente qualificado por tortura sem dar nenhuma chance de defesa a vítima, Monique e Jairinho estão temporariamente presos por tentar atrapalhar as Investigações.

 

“Desculpe o papai por não ter feito mais, lutado mais e protegido você meu filho”; diz pai de Henry Borel

Caso Henry: Advogado alega a inocência de Dr. Jairinho e da mãe de Henry:”Nada a ser escondido”