in

Dr. Jairinho suspeito de matar Henry de 4 anos leva tapa ao deixar delegacia sob gritos de “assassino”

O Dr Jairinho ao deixar a delegacia na tarde da última quinta-feira (8) acompanhado da companheira Monique Medeiros mãe de Henry de 4 anos foram recebidos com gritos de vários manifestantes que estavam à frente da 16ª DP da Barra da Tijuca na zona oeste do Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

Os manifestantes gritavam “assassino” a escolta acompanhava o parlamentar suspeito de matar o menino de apenas quatro anos com agressões e espancamento.

Apesar de haver uma escolta em volta de Jairinho ele acabou levando um tapa de um homem que furou o bloqueio da polícia.

O casal saiu da delegacia e foi para o Instituto Médico Legal no centro do Rio de Janeiro eles foram ouvidos novamente pelos investigadores que queriam saber o que aconteceu no dia da morte de Henry.

PUBLICIDADE

A prisão aconteceu na última quinta-feira Jairinho e a mãe do menino Monique Medeiros foram presos pela polícia civil do Rio de Janeiro, segundo o delegado o casal estava tentando atrapalhar as investigações e estava ameaçando testemunhas.
Segundo as diligências conduzidas pela Polícia Civil o padrasto dava rasteiras, chutes e pancadas na cabeça da criança a mãe tinha conhecimento das agressões que estava acontecendo com filho mas não interviu para defender.

Segundo a polícia tanto Jairinho como a mãe da criança são culpados pelo crime, o mandado de prisão foi expedido pelo 2º Tribunal do Júri da capital, eles devem ficar presos por 30 dias até que tudo seja solucionado, mas a polícia afirma que a criança foi assassinada.

PUBLICIDADE

 

Noiva descobre ser filha biológica de sua sogra durante o casamento

Advogado aparece tomando banho durante videoconferência ordinária do TJDFT