in

Reconstituição aponta 23 lesões encontradas no corpo de Henry: “Perita acredita que o menino apanhava toda vez que acordava”

De acordo com laudo da reconstituição da morte do menino Henry borel de 4 anos foi descartada a possibilidade de um acidente doméstico, exemplo do que já havia sido apontado através da necrópsia realizado no corpo da criança.

PUBLICIDADE

Os peritos afirmaram que 23 lesões foram encontrados em possui características condizentes a ações violentas, certamente se trata de um homicídio.

Essas lesões são laceração do fígado, hemorragia na cabeça e damos nos rins, o casal Jairinho e Monique foram presos na última quinta-feira (8).

A prisão se deu pela suspeita de homicídio duplamente qualificado com tortura e também por estarem atrapalhando as investigações e ameaçando testemunhas.

PUBLICIDADE

A simulação aconteceu no dia (1) de Abril, peritos e policiais civis estiveram na residência do casal levaram boneco com o mesmo peso e tamanho do garoto para fazer a reconstituição, o casal sustentava o depoimento de que o menino havia caído da cama.
Mas após o laudo os policiais atestaram que é impossível a queda de uma cama trazer tantas lesões, não há nenhuma hipótese da criança ter caído da cama ou de uma poltrona ou mesmo de uma estante de mais de 1 m de altura, afirmou a perita criminal Denise Gonçalves.

Todas as medições foram feitas e nenhuma dessas circunstâncias condizem com tantas lesões encontradas no corpo do menino, Denise ainda acrescenta que possivelmente Henri era agredido todas as vezes que reclamavam ele sofreu durante muito tempo as agressões.

PUBLICIDADE

 

Babá relata que Henry contou que Jairinho “ia pegá-lo”: A baba combinava sair de casa com o menino para fugir das agressões”

Ambulante de 46 anos sem máscara recusa obedecer Guardas Municipais e pergunta se estariam “prontos para uma briga”