in

Caso Henry: Conversa entre Monique e a psicóloga do garoto vem à tona

Logo depois que as mensagens do celular de  Monique Medeiros, acusada de participar da mote de Henry Borel, foram descobertas, veio à tona a informação de que a mãe do garoto estava mantendo contado com a psicóloga responsável por acompanhar Henry. Uma troca de mensagens ocorrida no dia 9 de fevereiro é a prova disso.

PUBLICIDADE

De acordo com informações veiculada na web, toda a conversa entre Monique e a psicóloga de Henry foi anexada no inquérito instaurado sobre a morte do garoto. Monique chegou a afirmar que disse para a profissional que tinha combinado com Henry a respeito de passar um tempo na casa dos seus avós, localizada em Bangu, desde que ele fosse obediente. Então, ela foi elogiada pela profissional.

Pouco depois do diálogo em questão, Monique enviou à psicóloga algumas fotografias e alguns desenhos feitos por Henry. Em uma delas é possível ver algumas observações da professora do garoto, destacando que os rabiscos presentes no papel são a casa da sua mãe e também a casa dos seus avós maternos, localizada em Bangu.

Posteriormente, um desenho a respeito da família mostra que Henry desenhou somente ele e a sua mãe, deixando de lado o seu padrasto, Dr. Jairinho, que atualmente é considerado o responsável pela sua morte e agredia constantemente o enteado segundo os relatos da babá de Henry.

PUBLICIDADE

Ao ver os desenhos, a psicóloga comentou a respeito da conversa que teve com Henry sobre Jairinho e destacou que o menino não quis falar muito a respeito do vereador.

 

PUBLICIDADE

Ruth de Souza, campeã mundial com a Seleção Brasileira morre vítima da covid-19: “Seu sorriso é eterno nunca esqueceremos” diz nota da CBB

Caso Henry: Coveiro dá detalhes sobre o comportamento de Monique durante o enterro