in

Nenhum país do mundo conseguiu evitar as mortes por covid-19, mas um pesquisador diz que o Brasil poderia ter evitado até 400 mil mortes por covid: “Verdade ou mentira?”

Segundo o epidemiologista e Professor Pedro Hallal, o Brasil poderia ter evitado até 400 mil mortes por covid-19 se as medidas necessárias fossem tomadas desde o início contra a covid-19.

PUBLICIDADE

Alguns especialistas foram convidados para comissão parlamentar de inquérito da CPI para subsidiar a investigação que põe o governo Jair Bolsonaro no foco da apuração.

Claro que quando você conversa com outros epidemiologistas nenhum deles concorda com isso, porque a decisão não foi somente do Presidente da República, mas de todos os governadores.

Vários foram os prefeitos, governadores que realizaram Carnaval quando não deveriam realizar e muitos abriram as portas quando deveriam estar fechadas, sem falar nas eleições e muitos têm questionado que este lojista Pedro Hallal está apenas reforçando uma ideia de outros governadores que estão indo contra o Presidente da República.

PUBLICIDADE

Ninguém tem acreditado nessa possibilidade de que o Brasil poderia ter evitado 400 mil mortes, porque países de primeiro mundo não puderam lidar com isso e por que o Brasil poderia lidar, porque cobrar do Presidente da República?
A declaração feita pelo epidemiologista se tornou uma piada nas redes sociais principalmente diante do discurso de outros epidemiologista que entendem que a vacina só foi criada no meio do ano passado e posteriormente começou a sua venda.

O Brasil não poderia em hipótese alguma ter evitado 400 mil motos e se possui algum culpado são todos os prefeitos, governadores também, mas não unicamente uma pessoa, isso são palavras de charlatões como dizem alguns cientistas e epidemiologistas.

PUBLICIDADE

 

Morre mãe de Faustão, aos 95 anos: ele chegou a comemorar a vitória dela contra a Covid

Padre que escondeu droga na batina joga ácido no rosto de bispos