in

Policiais foram para matar diz esposa de Lázaro Barbosa: “Era uma pessoa maravilhosa”; mas estava com uma pistola diz PM

A esposa de Lázaro Barbosa morto nessa segunda-feira (28) declarou durante uma entrevista a Roberto Cabrini que os policiais sempre queriam matar Lázaro, sempre iam para matar, eles não queriam prender não queriam leva-lo vivo.

PUBLICIDADE

Se quisessem poderiam porque ela mesmo se ofereceu a ir até a mata para conversar com Lázaro e ele se entregasse mas eles queriam matá-lo e disse que estava em choque arrasada pela perda de Lázaro.

A esposa contou que não sabia se ele tinha munição para trocar tiros com os agentes, mas se eles quisessem prendê-lo certamente conseguiriam, eles poderiam ter atirado no pé, na mão.

Elisa contou que ele nunca foi agressivo nem com ela nem com a filha e também pediu explicações sobre as agressões contra ela durante o momento que estava sendo investigada.

PUBLICIDADE

Amélia tia de Lázaro concordou com essas palavras, disse que os policiais poderiam ter prendido ao invés de matar houve muitos tiros e não precisava de tudo aquilo, por que não deram um tiro ou dois nas pernas, eles foram cruel.
Ela conta que Lázaro era uma pessoa boa e um bom pai, era muito bom para eles era uma pessoa maravilhosa e contou que sempre passará a imagem para a filha como um pai cuidadoso amoroso, um ótimo pai.

Nas redes sociais houve muitos comentários sobre a entrevista e muitos entendiam a posição da mãe e da esposa, mas o que todos devem lembrar é que Lázaro era um assassino, abusou de diversas pessoas, matou crianças a sangue-frio, humilhou e tinha diversos crimes de roubo, era um psicopata, um criminoso que não queria se entregar, pois poderia ter feito isso.

PUBLICIDADE

 

Vídeo mostra os últimos momentos de vida de Lázaro Barbosa

Bolsonaro comenta morte de Lázaro Barbosa: “CPF cancelado” e parabeniza policiais envolvidos na operação