in

Ao se vacinar, comerciante chora e carrega fotos de mãe e irmãos que morreram de Covid: “família destruída”.

Em Paraíso do Tocantins, a moça Reijane Rodrigues, de 39 anos recebeu a primeira doce da vacina contra a Covid-19. A empresária foi ser vacinada em poder de um cartaz com frase e fotos para chamar a atenção.

PUBLICIDADE

A mensagem dizia que existem pessoas que duvidam dessa dor terrível. O sentimento de tristeza e dor tomou conta de Reijane no momento em que ela recebia a vacina. Acontece que ela perdeu a mãe e os irmãos para a Covid-19. Por esse motivo ela não foi capaz de conter a emoção.

Reijane passou a mensagem de que a “vida não espera”, ao se referir na demora do governo brasileiro em aplicar as vacinas.

A empresária relembrou que ela e sua mãe sonhavam em ser vacinadas, entretanto a mãe dela foi acometida pela doença antes mesmo de ser imunizada. Os irmãos também aguardavam por esse momento. E foio por isso, que ela levou as três fotos, para que mesmo por representação de imagem, eles estivessem presentes no momento em que ela tomou a primeira dose para se imunizar.

PUBLICIDADE

Ela acredita que se os irmãos tivessem sido beneficiados pela vacinação, provavelmente eles estariam vivos hoje.

Entre os meses de agosto do ano passado e março deste ano ela perdeu os três entes queridos. José Rodrigues de Cássio foi o primeiro a não resistir e morreu aos 59 anos. O homem trabalhava como taxista na cidade.

PUBLICIDADE

João Rodrigues, irmão da moça, morreu aos 61 anos por complicações da Covid-19. Ele e José foram diagnosticado com a enfermidade com pouco espaço de diferença.

Dona Rosalina, mãe deles, veio a óbito seis dias após o filho mais velho ter morrido. Ela morreu sem sequer imaginar que o seu filho havia partido.

Casal suspeito de espancar dois bebes quase até a morte é preso em Goiás: “É repugnante, situações como essa chocam qualquer um”

Paciente supera 2 meses ligado a pulmão artificial e tem alta após 99 dias internado por Covid-19.