in

Madalena, escravizada por 38 anos em Patos de Minas, é indenizada com imóvel, carro e 20 mil de algoz

Madalena Gordiana escravizada por 38 anos em Patos de Minas realizou um acordo na justiça do trabalho e ficará com um imóvel do antigo patrão que impôs sobre ela mais de três décadas de trabalho análogo à escravidão.

PUBLICIDADE

Além de degradante humilhante, ela vivia em um quartinho sem janela não tinha direito de se assentar à mesa para comer, o salário da aposentadoria era usado pelo próprio patrão, não tinha direito sequer de pintar as unhas ou de sair de casa quando quisesse.

Ela permaneceu por essa situação por 38 anos o apartamento que a justiça do trabalho passou para ela fica na Praça Dom Eduardo na região do alto Paranaíba e é avaliado em mais de r$ 600 mil.

PUBLICIDADE

Também um veículo Hyundai 2014 que pertence à família no valor de r$ 70.000 será também passado para Madalena e 20 mil reais.

PUBLICIDADE

O acordo foi firmado na última terça-feira pela juíza Maila Vanessa de Oliveira Costa, a defesa de Madalena pedia a indenização de mais de dois milhões de reais referente à todos os 38 anos que ela passou sem receber salário por viver de uma forma degradante.
Mas foi realizado um acordo e ela concordou, a justiça descreve mais de vinte regularidades cometidas contra Madalena.

Apesar do acordo o patrão o professor responderá por crime pela escravidão que manteve a empregada. Madalena Gordiano foi resgatada no ano passado no mês de novembro após passar 38 anos como escrava.

Trabalhava como doméstica sem salário não tinha folgas e vivia em um quarto apertado tinha pouco pertences e até o salário que pertencia a ela foi usado para pagar a faculdade de medicina da irmã do professor.

 

Adolescente de 17 anos é apreendido suspeito de matar duas irmãs

Cantora famosa se assume lésbica e revela que é casada há nove anos