in

Mulher que morreu após ataque de seis pitbulls foi visitar namorado e já tinha contato com os cães: “Foi massacrada, horrível, não merecia”, diz familiares

O filho de Marli Donegá de 53 anos que morreu após ser atacada por 6 cães Pitbull no interior de São Paulo, afirmou que a mãe gostava de frequentar a propriedade e já tinha se aproximado dos animais.

PUBLICIDADE

O filho da vítima o fisioterapeuta Hugo disse que naquele dia não foi trabalhar, a mãe dele dormia na chácara ela já tinha contato com os cães, ela era uma pessoa que sempre ajudava acolhedora e essa imagem que permanecerá na sua mente.

Uma pessoa que sempre estava disposto a estender a mão e ajudar o próximo, ela namorava o caseiro que era responsável por cuidar dos animais.

De acordo com a polícia Marli saiu para passear, os cachorros foram soltos na chácara quando eles retornaram do passeio eles foram atacados o namorado tentou impedir que os cães ferissem Marli mas também foi ferido, ele conseguiu fugir e pedir ajuda antes que ficasse desacordado.

PUBLICIDADE

Os ferimentos foram muitos e Marli não resistiu aos ferimentos e morreu no local, segundo informações da Polícia Militar foram múltiplas fraturas, ferimentos provocados pela mordida e laceração do corpo, algumas partes do corpo foram arrancadas, o namorado de Marli teve hemorragia no peito e nas pernas, ele permanece internado.
O corpo de Marli foi enterrado no cemitério de Birigui, parentes amigos estavam muito emocionados com a triste tragédia, poucas pessoas puderam participar devido a pandemia da covid-19 todos, os familiares estão chocados com a forma em que Marli uma pessoa tão boa morreu, ela foi massacrada, não merecia, horrível, foram as palavras dos amigos e familiares.

 

PUBLICIDADE

Vídeo: Homem leva amante para vacinar e ao chegar no local encontra sua esposa na fila e a confusão é certa

Irmãs são assassinadas a tiros na frente dos pais por criminosos que invadiram a casa