in

Mesmo com a sua noiva morta, homem continua a “conversar” com ela; detalhes são revelados

Um homem que mora no Canadá e encontrasse de luto pela morte de sua noiva usa a inteligência artificial para “bater um papo” com o corpo dela. Ainda mais de oito anos após sua morte, essa conversa continuou por um longo tempo.

PUBLICIDADE

 

Joshua Barbeu, de 33 anos anos de idade, disse ao canal de TV que pôde usar o teste GPT-3 Beta por apenas US $ 5, um software de inteligência artificial desenvolvido pela primeira vez por uma equipe de pesquisa apoiada por Elon Musk.

 

PUBLICIDADE

Ainda muito frustrado com a perda de sua namorada de 23 anos, Jessica Pereira, em 2012, o homem disse que usou mensagens de texto e postagens antigas no Facebook para ajudar os chatbots a imitar a forma que a falecida amada usava.

 

PUBLICIDADE

A cena em que Barbeau “fala” com a morte da noiva é uma cena que pode ser facilmente inserida na série “Black Mirror” conhecida por suas técnicas de tecnologia.

 

O homem indetifica-se como autista, contou que depois da morte de sua noiva quase desligou-se totalmente do mundo. Ambos estudaram juntos na escola em Ottawa.
 

Depois da morte de Jessica, o homem relacionou-se sério apenas uma vez, mas a mulher contou que terminou a relação pois ele vivia na sombra da falecida noiva e que isso era como uma tortura. O caso gerou um burburinho nas redes sociais e muitos internautas debateram sobre a atitude desse rapaz. E você, o que pensa sobre isso?

A triste história de Dona Dalva, presa após ganhar doação de cadeira de rodas para a filha

Todos faziam piada dizendo que a dona do imóvel estava enterrada ali. “Era brincadeira de molecada”, mas afinal ficou parecendo filme de terror era verdade