in

Entenda o caso do menino de 7 anos morto pela mãe com medicamento e tem corpo jogado em rio dentro de uma mala

A polícia civil do Rio Grande do Sul continua investigando a morte de Miguel dos Santos Rodrigues de 7 anos que foi medicado pela mãe e teve o corpo jogado no rio em Tramandaí em Imbé litoral do Rio Grande do Sul.

PUBLICIDADE

O caso aconteceu na última quinta-feira (29), a polícia informou que a mãe Yasmin Vaz dos Santos chegou a confessar o crime, ela teve ajuda da companheira Bruna Natiele Porto.

As duas estão presas, o advogado de defesa das mulheres informou que só irá se manifestar nos autos do processo.

Após a investigação uma policial relatou que o menino sofria torturas físicas e psicológicas, ele era amarrado passava fome ficava trancado dentro de um guarda-roupa e apanhava das mulheres.

PUBLICIDADE

A polícia teve acesso a vídeos e prints de conversa entre elas, onde a companheira diz para a mãe da criança que era para comprar uma corrente para amarrar o menino.
O corpo de bombeiro está realizando busca em todo rio para encontrar o corpo do menino, eles acreditam que o corpo tenha sido levado para o mar pois é muito próximo.

A polícia informou que garoto foi morto na última quarta-feira (28), a mãe deu remédios para Miguel e colocou dentro de uma mala, a polícia suspeita que o garoto estava vivo quando foi jogado no rio, ela mesmo não tem convicção que o filho estava morto.

PUBLICIDADE

No dia seguinte à noite ela foi a delegacia registrar que o filho estava desaparecido, ela foi com a companheira na delegacia, ela disse que o filho havia desaparecido há dois dias e não procurou porque viu no Google que precisava guardar 48 horas, segundo a polícia ela apresentou uma série de contradições.

 

Racista podre: Pai e filho negros são impedidos de entrar em carro de app: “Preto não vai entrar aqui”

Menino de 7 anos morto pela mãe sofria intensa tortura física e psicológica; o corpo foi jogado no rio dentro de uma mala, provavelmente estava ainda vivo