in

Após ser abusada ameaçada e obrigada a se prostituir no Rio, mineira é resgatada pela polícia

Mulher que não teve o nome identificado foi resgatada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, o caso aconteceu em Madureira bairro da zona norte da capital na última quinta-feira (6).

PUBLICIDADE

Segundo informações da Polícia a mulher foi abusada e obrigada a se prostituir, segundo informações ela era mantida em cárcere privado.

A polícia civil do Rio de Janeiro informou que a vítima é de Minas Gerais foi para o Rio de Janeiro havia sido oferecida uma vaga de emprego em uma lanchonete com bom salário, os valores não foram revelados mas chegando no Rio de Janeiro o que foi apresentado a ela foi a prostituição.

Eles tomaram seu celular ela foi levada para Duque de Caxias onde foi mantido em cárcere privado, nesse processo ela foi abusada e obrigada a se prostituir, quem cometeu o abuso foi o líder do grupo criminoso.

PUBLICIDADE

Além de sofrer ameaças era mantida presa, no momento que a polícia conseguiu resgatar a mulher ele estava muito nervosa e tremia muito devido as condições que estava vivendo e pediu para que o ex-namorado dela que mora em Minas Gerais fosse avisado.
O grupo tinha um site de acompanhantes em Duque de Caxias eles apresentavam fotos de mulheres com diversos preços.

O ex-namorado da vítima foi que entrou em contato com a polícia de Minas Gerais que por sua vez acionou a polícia do Rio de Janeiro, a quadrilha se movimentava periodicamente mudando de endereço mas antes de dessa mudança a polícia fez a descoberta.

PUBLICIDADE

A polícia descobriu que a vítima tinha sido levada para Madureira de olhos vendados onde havia uma outra casa de prostituição, nesse local a mulher foi resgatada.

A quadrilha irá responder por organização criminosa, cárcere privado e favorecimento à prostituição três integrantes da quadrilha foram presos inclusive o autor do abuso.

 

Menina de 8 anos se torna caçadora de asteroides, já foram sete: “Troco todas as festas por um telescópio”

Advogado é assassinado a tiros na frente da família, após discussão de trânsito: “Homem exemplar, se preocupava com o próximo e era caridoso”