in

Após recusar a vacina enfermeira grávida morre vítima da covid-19, a bebezinha também não resistiu

Após recusar a vacina contra covid-19 a enfermeira Haley Richardson de 32 anos morreu na última sexta-feira vítima das complicações da covid-19 na cidade do Alabama nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

Grávida de 6 meses Haley recusou tomar a vacina contra a doença dizendo que tinha medo de efeitos colaterais e isso também prejudicar a criança.

Segundo informações da equipe médica a criança que a mulher esperava também morreu, a enfermeira testou positivo no mês de julho houve complicações da doença, precisou ficar internada.

Os sintomas foram piorando ela tinha dificuldade de respirar sentia muitas dores pelo corpo foi entubada e infelizmente não resistiu as complicações da doença.

PUBLICIDADE

Os médicos chegaram a realizar um parto de urgência na tentativa de salvar a bebê porém tanto a mãe como a criança faleceu.
O marido de Haley Jordan Richardson disse que o bebê ia nascer em novembro, todos estavam animados com a chegada da filha, já tinham uma filha de 2 anos e eles estavam tentando o seu segundo bebê, ele queria um menino mas ficou muito feliz quando soube que era uma menina.

Jordan contou que quando a esposa disse que não tomaria a vacina ele apoiou ele também tinha dúvida dos efeitos por causa da criança eles não sabiam do resultado se soubessem com certeza tomariam uma outra decisão, mas ele aconselha a todos e até mesmo gestantes que tomem a vacina.

PUBLICIDADE

Pois agora fica essa dúvida, se tomasse seria diferente e essa dúvida dói muito, após a morte da enfermeira amigos e familiares realizaram uma vaquinha nas redes sociais pedindo ajuda para pagar toda a internação e o velório de Haley.

 

Família descobre doença rara e sem cura em menino de 5 anos e luta para atrasar degeneração: “Não sabemos o dia de amanhã, se vamos perdê-lo, tentamos não pensar nisso”

Psicóloga encontrada morta dentro de porta-malas de carro teria saído para pedalar no dia anterior