in

Mulher denuncia motorista por app após ter foto compartilhada na internet com áudio de difamação: “A danada ai ó, piveta, faz vida”

Uma mulher denunciou um motorista por ele ter tirado uma foto sua enquanto dormia no banco de trás do veículo.

PUBLICIDADE

A vítima não quis ser identificada mas ela disse que o homem tirou a sua foto e junto gravou um áudio onde a chamava de gostosa e dizia que era da vida.

Nas palavras do motorista de aplicativo ele dizia “Olha aí a danada cansada piveta gostosa faz da vida aí ela anotou o número do pai né, porque onde ela mora tem dificuldade de encontrar um veículo por aplicativo”.

Em nota a empresa da Uber disse que repudia qualquer tipo de comportamento abusivo por parte dos seus funcionários e o motorista foi retirado do aplicativo e o tempo todo estão pontos à coibir e combater qualquer caso de assédio e violência principalmente contra mulheres.

PUBLICIDADE

A empresa diz também que esse tipo de comportamento viola o código de Conduta da Uber e por isso o motorista foi afastado da plataforma.
A passageira disse que ficou muito envergonhada com que aconteceu por isso decidiu registrar um boletim de ocorrência na última segunda-feira (23), ela disse que ficou sabendo através de uma amiga quando viu a foto ficou muito nervosa e imediatamente procurou a polícia civil.

Foi a 4ª delegacia territorial e registrou o boletim de ocorrência, a polícia disse que irá intimá-lo, segundo o advogado da vítima o motorista ainda enviou uma mensagem para a passageira após ocorrido pedindo perdão.

PUBLICIDADE

A vítima entrou em contato com o motorista aplicativo ela disse que ele pediu muitas desculpas e disse que não faria qualquer coisa com ela, mas a mulher disse que a intenção dela não é expor mas é que outras pessoas não passem pela mesma situação e tenham mais segurança principalmente dentro de um carro por aplicativo.

 

Missão quase impossível: Homem pula em janela de carro desgovernado e para veículo antes de casas serem atingidas; veja o vídeo

Bebê de um ano e dez meses passa 4 dias perdida e sozinha na floresta: “Mil coisas passaram pela cabeça, até que um dos grupos ouviu um gemido”