in

Mulher é julgada por comprar menina de 5 anos e deixá-la morrer de sede

Em Munique, na Alemanha, uma mulher do Estado Islâmico foi acusada de alguns crimes como guerra e assassinato de uma menina yazidi que morreu de sede ao ficar de castigo no sol a mando dela. Os yazidis são pessoas de uma fé diferente, os militantes do Estado Islâmico pensam que se tratam de adoradores do diabo.

PUBLICIDADE

A mulher acusada se chama Jennifer W. tem 27 anos e desde setembro de 2014 participa de um grupo terrorista, em 2015 ela e seu esposo compraram uma criança de cinco anos e sua mãe com intuito de escravizá-las.

A  procuradoria contou que a criança em determinada ocasião urinou na cama sendo castigada por isso, ficou amarrada no sol para sentir sede, o marido da acusada foi o responsável e ela não interveio no momento.

Segundo o advogado de defesa a sua cliente não poderia ter feito nada naquela situação para “salvar” a menina.

PUBLICIDADE

A mãe da criança é refugiada, se chama Nora B., e segundo ela a acusada interveio somente após a menina já estar desfalecida. Desidratada, a menina morreu.

Em junho de 2018 a condenada foi presa preventivamente ao tentar fugir do país, em uma viagem para a Síria a mulher contou sobre a morte da garotinha para um motorista no Iraque, só não esperava ela que este era informante do FBI, o carro era monitorado e todas as gravações foram usadas contra ela..

PUBLICIDADE

Os advogados da Alemanha disseram que Jennifer era condenada por crimes contra humanidade e tráfico de humano, o julgamento está em andamento, ela se mantém presa preventivamente e pode pegar prisão perpétua, o marido foi agredido no Estado Islâmico e não nos foi passado mais informações sobre ele.

Menina morre após ser espancada brutalmente pela mãe e deixada em cômodo da casa com parada cardiorrespiratória

Babá trancada em banheiro pela patroa após pedir demissão pula do 3º andar de prédio