in

Candidato é barrado por fraude em cotas raciais, se fez passar por negro, mas ganha cargo em Ministério: “O que está por trás de tudo isso?”

Lucas Nogueira em 2015 chegou a se inscrever em um concurso de carreira diplomática para vagas de cotas raciais, após o concurso ele acabou sendo barrado pois não apresentava nenhuma característica de pessoa negra.

PUBLICIDADE

Mas agora este ano Lucas conseguiu um cargo de diplomata do ministério das relações exteriores e o nome dele está constando no oficial da União.

A nota de Lucas no processo foi de 45,5 ele ficou abaixo de uma nota 47 mas ele acabou sendo aprovado.

A comissão posteriormente acabou rejeitando a autodeclaração racial antes de ser barrado, Lucas ainda chegou a publicar uma frase no concurso dizendo que foi aprovado nas cotas raciais.

PUBLICIDADE

O Advogado de Lucas conseguiu uma liminar para que ele realizasse as aulas no curso de formação do Instituto Rio Branco mesmo sem a garantia de um cargo do Futuro, Lucas foi procurado pelo jornalismo mas ainda não se manifestou sobre a nomeação.
A questão que muitos estão questionando tanto nas redes sociais como até mesmo no jornalismo é como pode uma pessoa entrar com engano para Ministério das relações e mesmo assim ser aprovado com nota abaixo da média?

A questão é se está acontecendo alguma anormalidade dentro de todo esse processo e se aquelas pessoas que realmente estão dentro das normas tirando notas superiores e com documentação totalmente em ordem estão sendo prejudicadas, é um caso a ser investigado e descobrir até se outros casos como esses estão sendo fraudados.

PUBLICIDADE

 

Vídeo mostra bebê que morreu após ser esquecido por 3 horas se mexendo dentro do carro, dando a impressão de tentar abrir a porta e bater no vidro

Jornalista racista? Wiliam Waack é criticado na web após colocação desrespeitosa chamando apoiadores de Bolsonaro de imbecilizados: “Racista, desceu baixo perdeu a credibilidade”