in

Psicóloga explica que filho de Marília Mendonça precisa de ver fotos e vídeos da mãe

Uma das coisas mais tristes em volta da precoce morte de Marília Mendonça (1995-2021) é o fato de que ela deixou órfão Léo, seu filho de apenas 1 ano e 10 meses com Murilo Huff, seu ex-namorado.

PUBLICIDADE

Nesses casos, não existe um manual de instruções que indique o que fazer, mas a psicóloga Renata de Azevedo explica que a família de uma criança cuja a mãe morre tão precocemente, tem papel fundamental para que a conexão entre a criança e a mãe seja mantida forte e viva.

“É de extrema importância que eles não venham a agir como se nada tivesse acontecido. Eles precisam contar histórias sobre a mãe para ele, lhe mostrar fotos e vídeos em que eles aparecem juntos. Cada passo desse se torna muito importante quando enxergamos o todo”, explica ela em entrevista concedida.

Renata argumenta que o processo de formação da estrutura psicológica de uma pessoa perdura até oito anos de idade.

PUBLICIDADE

“Tudo o que irá acontecer até esse ponto, desde lá trás, no útero, possui um impacto mais marcante em nós, se devendo porque estamos em fase de formação. Formação da personalidade e do cérebro”, afirma.Ela ainda ressaltou, que, ainda que uma criança da mesma idade do Léo não possua lembranças das coisas que aconteceram, isso vai causar um impacto em sua vida, mesmo não tendo consciência.

“Muitos acreditam o impacto não foi forte por não haver lembrança, mas o que acontece é que adultos e crianças diferem em como enfrentam situações semelhantes a essa. O adulto sabe o que houve, passou mais tempo junto, conclusão: Possui mais lembranças. Já a criança não, mas isso não quer dizer que ela não sofre”, explica a psicóloga.

PUBLICIDADE

Renata finaliza destacando a importância da família no processo. “É fundamental que essa criança receba apoio, amor, paciência para explicar tudo de forma lúdica, parte por parte. Não é algo rápido e muito menos fácil de processar, por causa da idade, mas será crucial se for dito carinhosamente. A terapia pode ajudar muito nessa jornada”, encerra ela.

 

Marido revela traição de sua esposa em chá de bebê

Juiz condena casal a 36 anos de prisão por morte de Vitória Gabrielly