in

Após anúncio de série de Daniella Perez, Guilherme de Pádua exclui seu perfil

Guilherme de Pádua simplesmente sumiu das redes sociais depois de ser feito o anúncio de que a HBO Max está produzindo uma documentário, de cinco episódios sobre a vida e também sobre o assassinato de Daniella Perez (1970 – 1992).

PUBLICIDADE

Ele, que foi condenado pelo assassinato, hoje é pastor em uma igreja evangélica na cidade de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

Ele optou por apagar o seu perfil no Instagram, que tinha cerca de 40 mil seguidores. No lugar, ele, posteriormente criou um outro perfil privado com 600 seguidores, mas também decidiu apaga-lo.

Vale ressaltar que Guilherme tinha lucros com publicidades que eram pagas em suas redes sociais, de acordo com as informações que foram passadas pelo colunista Leo Dias, que trabalha no jornal Metrópoles, sendo a mais nova, para uma clínica do ramo de estética de Minas Gerais, onde ele realizou trabalhos como garoto-propaganda.

PUBLICIDADE

Além de tudo isso, o assassino ainda excluiu o seu canal, que tinha na plataforma do YouTube, e que foi criado há dois anos, no qual estava postando vídeos em que dava relatos sobre como se deu a sua conversão religiosa.Em um dos vídeos do canal, a maquiadora Juliana Lacerda, com quem Guilherme se casou no ano de 2017, dá um depoimento sobre como é o seu casamento e rebate duras críticas que seu marido recebe constantemente sobre seu passado criminoso.

“Pensei em falar para ela não me defender mais, mas já levei surra da imprensa e não quero ainda ter que apanhar dela”, escreveu Guilherme na descrição desse vídeo.

PUBLICIDADE

 

Em Fortaleza, filho mata sua própria mãe idosa com 30 facadas

Mulher é presa por cortar órgão genital de homem que tentou estuprá-la