in

Mulher em coma por Covid desperta no dia exato em que seriam desligados os aparelhos

Uma mulher que ficou em coma por mais de um mês, depois de contrair Covid-19 despertou no exato dia em que os aparelhos, fundamentais para mantê-la viva, iriam ser desligados. O caso aconteceu em Portland, nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

A família dela, tomaram a decisão de autorizar que os aparelhos fossem desligados, logo após receberem dos médicos, a notícia de que não havia nenhuma chance de Bettina Lerman, de 69 anos, conseguir se salvar.

O filho dela, Andrew, disse que os médicos informaram que ela nunca iria acordar.

O caso de Bettina teve mais complicações, porque ela é diabética e tinha muito recentemente, passado por uma cirurgia de implantação de um marca-passo quádruplo.

PUBLICIDADE

Além disso, os profissionais da saúde também disseram que os pulmões dela foram “completamente destruídos” por causa da doença e devido a isto, permaneceu entubada desde o início.Andrew, em entrevista disse que depois que sua mãe foi desenganada, ele, juntamente de seus irmãos foram para Tavares, na Flórida, e entregaram a casa alugada onde ela residia, além de doarem a maioria das coisas dela.

Começaram até mesmo a planejar o funeral, e ainda escolheram o caixão, a lápide e a roupa que ela estaria vestindo para o enterro, para que tudo fosse feito corretamente, como ela merecia.

PUBLICIDADE

Foi 29 de outubro, quando o hospital ligou para ele. Na ligação, um dos médicos trouxe a impactante notícia de que sua mãe tinha acabado de despertar. Ele disse que deixou o telefone cair no chão quando recebeu a informação.

Ela ainda permanece internada e utiliza de um respirador, mas já saiu da ala de tratamento intensivo, e a próxima meta é começar o tratamento de reabilitação. Todos os trabalhadores do hospital apelidaram ela de ‘Milagre médico’.

 

 

‘Youtuber’ morre durante live após comer lagartixas e insetos

Pernambuco tem surto de doença desconhecida que provoca lesões na pele