in

Menino que morreu após se afogar em piscina de escola disse para seu pai pouco antes que ‘Iria para o céu’

O pai da criança de apenas 9 anos, o qual acabou morrendo depois de afundar em uma piscina da escola onde estudava, em São Vicente, que fica no litoral de São Paulo, trouxe a revelação de que, minutos antes de morrer, seu filho teria dito durante a realização de um culto que estava “indo para o céu”.

PUBLICIDADE

Uma investigação está sendo feita pela polícia civil, a qual trabalha com a ideia de um possível mal súbito.

“O Luigi era uma criança bem carinhosa, amoroso, muito afetuoso. Ele amava distribuir abraços para todos, sem excluir ninguém”, afirma o pai, o autônomo Rafael, em entrevista ao g1, no sábado (20).

Luigi, que frequentava uma escola do tipo particular, no Rio Branco, tinha problemas de arritmia e déficit intelectual. “Isso estava na ficha da escola, além de uma nota explicando que ele não podia realizar esforço físico”, contou Rafael.

PUBLICIDADE

Algo que trouxe conforto para toda a família, de acordo com o pai da criança, foi uma mensagem que uma mulher que frequenta a mesma igreja que eles, enviou para a família.”No domingo [antes da morte], fomos ao culto […]. Quando terminou, ele deu um abraço em uma irmã e falou ‘dê um glória a Deus que eu estou indo para o céu”, disse. “Depois dessa mensagem, fomos grandemente confortados por Deus”, disse Rafael.

Pessoas que presenciaram a cena, disseram que o menino estava brincando na piscina da escola e, de um instante para outro, afundou. A profundidade da piscina é de 70 centímetros.

PUBLICIDADE

Passados alguns segundos, a criança foi resgatada e socorrida por uma professora. O Corpo de Bombeiros realizou os primeiros socorros e levou o menino para o Hospital Municipal de São Vicente, porém Luigi não conseguiu resistir e acabou falecendo.

A informação da causa da morte, passada pelo corpo de bombeiros e o atestado de óbito constaram afogamento. A Polícia Civil, contudo, acredita na hipótese de mal súbito.

 

Avião com 101 passageiros é forçado a pousar por causa de cheiro forte de chulé

Mãe relata que filho deficiente disse a ela que ‘Queria ir para o céu por que aqui dói muito’