in

Mulher que deu à luz em coma, segura seu filho pela primeira vez um mês após o parto

Um lindo reencontro. Uma mulher, da cidade de Liverpool, na Inglaterra, ficou muito emocionada ao poder finalmente segurar o seu filho recém-nascido no colo, somente seis semanas desde que foi feito o parto.

PUBLICIDADE

Isso por que, Sophie Byrne teve de dar à luz ao seu primogênito 11 semanas antes da data prevista para seu nascimento, pois ela estava em coma induzido, por complicações da corona vírus.

Atualmente, ela comemora e muito poder finalmente conhecer e pegar o pequeno Joseph com suas mãos. Em uma entrevista que concedeu ao Daily Mail, ela contou como foram os dias de angustia até que estivesse enfim sarada da covid-19:

“Os profissionais do hospital informaram as pessoas da minha família que havia muita chance de eu não sobreviver durante o parto, pois eu estava fraca demais”, contou ela.

PUBLICIDADE

“Eles deixaram o pai do Joseph entrar para poder me ver, mas os meus pais eles não deixaram entrar, por causa das restrições para com a doença”, continuou Sophie.Felizmente, Joseph nasceu com saúde e será transferido para a área neonatal da unidade de saúde, já sua mãe foi transferida para a área dos aparelhos respiratórios.

Ela decidiu adiar a sua vacinação por que tinha medo que a vacina provocasse algum efeito colateral que afetasse a gravidez, mas acabou sendo infectada pela covid-19 e ficou internada por 9 semanas.

PUBLICIDADE

No dia 4 de outubro, contudo, segurou Joseph em seus braços pela primeira vez. “Só fui ter o meu filho em meus braços no dia 4 de outubro. Em setembro eles fizeram um vídeo chamada para que eu pudesse vê-lo, mas naquela época, eu era fortemente sedada, e não me lembro muito bem”, disse.

Para finalizar, Sophie fez um pedido. “Precisei aprender a andar novamente, pois foi muito tempo deitada. Precisei aprender a me alimentar novamente. É muito complicado, e ainda há muito chão a percorrer. Essa doença quase me levou, e nunca tive problemas de saúde. Quero ser vacinada o mais rápido possível. Levem essa doença a sério, não duvidem de sua existência, vacine-se”, finalizou Sophie.

 

Menina vende doces na rua para prover sustento, fala 4 idiomas e conta sobre sonho de fazer faculdade

Casal leva maior susto ao acordar com cobra subindo em suas pernas