in

Esquadrão antibomba é acionado para atender ocorrência de homem com projétil de canhão no reto

A equipe que atua no Hospital Real de Gloucestershire, localizado na Inglaterra, precisou de acionar o esquadrão antibombas da região, nesta última quarta-feira, dia 1, depois de realizarem o atendimento de um paciente que estava com um projétil de canhão dentro de seu reto.

PUBLICIDADE

O homem contou que toda aquela situação na verdade se tratava de um acidente. De acordo com informações passadas pelo The Sun, o homem chegou a unidade de saúde e, diz ter escorregado e caído bem em cima do objeto que possui, 17 cm de comprimento por 6 cm de largura, o qual teria se introduzido em seu ânus. O homem possui uma coleção de objetos militares em sua residência.

Mais tarde, foi confirmado pelo Ministério da Defesa do país europeu, que foi mobilizada uma equipe do Regimento de Descarte de Artilharia Explosiva para o hospital, e a ocorrência foi registrada pela polícia como ‘um paciente com munição introduzida no reto’.

PUBLICIDADE

“Especialistas militares, explicaram que o projétil era um 57 mm, referente a Segunda Guerra Mundial, e era usado como sendo uma munição antitanques, ou seja, esse projétil é capaz de perfurar um tanque de guerra.

Por não saberem do que se tratava o tal projétil, os profissionais de saúde do hospital se mostraram muito temerosos de que o objeto possuísse alguma natureza explosiva e optaram por acionar o esquadrão antibombas.”Como é de costume, em ocorrências onde existem projéteis envolvidos, foram tomados todos os devidos protocolos de segurança para que se certificasse, de que não havia riscos tanto para o homem quanto para todas as outras pessoas no hospital”, explicou um representante do hospital, sobre a decisão de chamar o esquadrão.

PUBLICIDADE

O homem disse que realizava uma limpeza em sua casa, quando achou o projétil e o pôs de pé no chão. Alguns minutos depois, ele escorregou e acabou caindo de uma forma que fez com que o projétil adentrasse em seu ânus.

“Se tratava de um objeto feito de chumbo, o qual era grosso e tinha ponta, feito para perfurar um tanque de guerra”, explicou um dos membros do esquadrão. “Podemos descrever o objeto como sendo simplesmente um metal inerte, não havia nenhum tipo de energia para que o ativasse e por isso, não oferecia nenhum risco”, explicou.

O homem recebeu alta e provavelmente se recuperará rapidamente. O maior risco do qual ele estava correndo, era o de ter seu intestino perfurado pelo objeto.

 

Jornalistas caem no choro ao comentar título do Atlético Mineiro

VIDEO: Menino chora após sofrer racismo “disseram que a cor dele era devido a uma doença contagiosa”