in

Corpo de jovem que havia desaparecido depois de ligar para o pai e contar sobre acidente é encontrado

A Polícia Civil localizou durante a tarde desta quinta-feira dia 13, o corpo da moça de 22 anos de idade, que havia desaparecido após uma ligação que fez para o pai, na qual contou que havia se envolvido em um acidente no interior de São Paulo.

PUBLICIDADE

De acordo com informações passadas pela polícia, o corpo de Kathia Fernandes Oliveira foi achado nas proximidades do Rio Novo, a uma distância de 500 metros do local no qual o carro dela tinha sido encontrado na terça-feira, dia 11. A região onde o carro e o corpo foram encontrados fica no meio de Águas de Santa Bárbara e Iara (SP).

Omar Zedan Vieira, o delegado responsável pelos processos investigativos, disse que o corpo da jovem estava enroscado no rio, já em estado avançado de decomposição. O mesmo foi retirado do local pelos bombeiros e foi levado posteriormente, pela funerária em direção à delegacia de Iaras e, após os procedimentos, teve o IML de Avaré como destino.

PUBLICIDADE

No período da manhã, a Polícia Civil interrogou o rapaz de Iaras com quem Kathia iria ter um encontro, antes de ter desaparecido e também o ex-namorado dela, que é de Manduri. Porém, o delegado frisou que ambos não são considerados suspeitos do caso.

Além dos depoimentos de determinadas pessoas, a polícia tem em posse também, algumas imagens de câmeras de segurança para tentar solucionar o caso.Um vídeo que foi gravado por uma câmera de um posto de combustíveis da região de Manduri, mostra que a jovem esteve ali para abastecer o carro, instantes antes de ter sumido.

PUBLICIDADE

A Polícia Civil de Águas de Santa Bárbara deu a informação de que está investigando tudo o que se relaciona ao caso, recebendo apoio das equipes de Óleo, Manduri e Iaras nessa situação.

Foi realizada uma perícia em toda a área onde o carro foi encontrado e as equipes estão trabalhando com muitas linhas e hipóteses.

Deslizamento de terra destrói casarão histórico em Ouro Preto

Mãe que abandonou bebê em obra, diz à polícia que fez isso por ter engravidado após estupro