in

Secretaria Estadual de Saúde afirma não existir relação entre morte de adolescente em João Pessoa com a vacina Pfizer

É mentira que a morte de um adolescente de 15 anos de idade, na cidade de João Pessoa, foi provocada pela vacina da Pfizer contra covid-19. A Secretaria Estadual da Saúde da Paraíba foi quem acompanhou o caso e informou que, depois da realização das investigações, qualquer tipo de relação da morte com a vacina foi completamente excluída. O Ministério da Saúde ratificou esta confirmação por meio de uma nota que foi enviada ao UOL

PUBLICIDADE

“O Ministério da Saúde traz a informação de que a investigação referente a este caso, exercida por parte da Secretaria da Saúde da Paraíba que teve parceria do ministério no decorrer do processo, se findou com a conclusão de que óbito não foi causado por questões relacionadas à vacina contra a Covid-19”, foi informado.

A morte se deu em outubro de 2021, contudo os vídeos que apresentam relatos da mãe do adolescente em uma reportagem de TV estão a circulando mais uma vez nas redes sociais, em especial nos grupos anti-vacina,  antivacinação infantil e de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL). Em certos textos, a realidade é distorcida pelo fato de não ser revelada a idade do garoto, onde aproveitam-se a ocasião para disseminarem mentiras afirmando que se tratava de uma criancinha.

PUBLICIDADE

A imunização referente aos adolescentes, contra a covid-19, se deu no segundo semestre do ano passado no Brasil. Em dezembro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, deu o sinal verde para a aplicação da vacina da Pfizer nas crianças com idades entre 5 a 11 anos.

Desde tal acontecimento, boatos dissimulados e mitos em relação aos imunizantes tem ganhado força nas redes e em aplicativos de comunicação .Na última semana, a imunização desta faixa etária começou, com crianças portadoras de comorbidades, indígenas e quilombolas. Na ocasião em que autorizou a vacinação infantil, foi informado pela Anvisa que, os benefícios proporcionados pelas vacinas superam eventuais riscos. Mais de 320 crianças com idades entre os 5 e 11 anos, morreram por causa do coronavírus desde que a pandemia teve início

PUBLICIDADE

 

Criança que participou do Supernanny é presa por crime terrível e os pais culpam o programa

Diástase abdominal; entenda os efeitos da gravidez de múltiplos que ocorreu no corpo de blogueira dinamarquesa