in

Mãe grávida de 4 meses morreu com 37 facadas supostamente para salvar a filha de 14 anos que também foi morta covardemente

 

PUBLICIDADE

Shirlene Ferreira da Silva e 38 anos estava grávida de 4 meses e foi assassinada com 37 facadas. Sua filha Tauane Rebeca da Silva de 14 anos foi encontrada do lado da mãe e também tinha marcas de perfurações e estrangulamento. As duas foram mortas de forma covarde sem chance de se defender.

Um laudo feito pelo IML revelou que Shirlene levou 37 facadas, o crime teria acontecido em dezembro do ano passado e o autor e suspeito Jefferson Barbosa dos Santos de 25 anos está foragido até hoje. Não há notícias até o momento sobre o paradeiro do suspeito.

Segundo informações a garota Tauane estava sem o short, mas exames mostraram que as duas não foram abusadas sexualmente. Acredita-se que Tauane tenha sido morta logo depois de sua mãe e seria uma queima de arquivo.

PUBLICIDADE

Mãe e filha desapareceram no dia 9 de dezembro, elas saíram para tomar banho em um córrego e os corpos só foram encontrados 11 dias depois já em estado avançado de decomposição e escondidos em um matagal.

A polícia acredita na hipótese de que Jefferson Barbosa tenha tentado abusar da adolescente, a mãe que estava grávida de quatro meses teria avançado sobre o autor reagindo para proteger sua filha e acabou sendo morta de forma covarde.A polícia afirmou que as marcas que haviam no corpo da mãe são marcas que sugerem tentativas de se defender.

PUBLICIDADE

 

Padre gera polêmica ao publicar mensagens eróticas em um grupo de fiéis da paróquia

Após cobrar entrega motoboy é covardemente agredido em Manaus